"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha
de ser honesto".

(Rui Barbosa)


quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Genérico ou ao pé da letra?



Depois de alguns dias fechada, prefeitura de Parauapebas volta a normalidade, se é que se pode chamar de normal o fato de centenas de pessoas perambulando nos corredores, atrás de uma vaga de trabalho, que segundo eles foram prometidas durante a campanha. 

Os defensores do prefeito dizem que a tal da oportunidade era algo genérico, mas, pelo jeito o povão está interpretando o termo ao pé da letra e quer um empreguinho pra chamar de seu.

Informação inverídica





A Secretaria Municipal de Saúde (SENSA) avisa a população que é inverídica a informação de que uniformes de agentes do setor de endemias teriam sido roubados e que ladrões estariam utilizando a indumentária pra praticar assaltos nas residências. A notícia estaria espalhando pânico desnecessário na população e consequentemente atrapalhando o trabalho dos agentes que têm encontrado dificuldade para entrar nas residências para procedimento de inspeção e combate ao mosquito aedes aegypti.

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Recursos do carnaval ainda indefinidos



25, 26, 27 e 28 de fevereiro serão os dias de carnaval. Por enquanto uma indefinição sobre os recursos que serão disponibilizados para o carnaval.

Os diretores de blocos e escolas de samba dizem que os preparativos da festa já estão atrasados e procuram o novo secretário, Wandernilson Popó Costa.


Em conversa com o blog, Sindma Pinto diz que com ou sem recursos oficiais a escola de Samba Mocidade Independente do Primavera vai pra avenida. O mesmo garante Rui Pinto, da escola Arrastão Pai d'égua.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Carnaval de volta à Praça dos Eventos



Informações chegadas ao blog dão conta que o carnaval de 2017 voltará ao seu lugar de origem, ou seja, a Praça dos Eventos. O secretário de Cultura, Wandenilson Costa, o "Popó" considerou que o carnaval na Cidade Nova ficaria mais central para os foliões. 

Decreto de emergência



A decretação de estado de emergência financeira decretado pelo prefeito Darci Lermen ainda vai passar pelo crivo do Ministério Público. O MP vai querer saber os motivos da decretação . Explica-se: quando há decretação de estado de emergência ou de calamidade abre-se exceções para contratação ou aquisição de materiais e produtos sem os devidos processos legais, como dispensa de concurso para contratação de pessoal e dispensa de licitação para compra de insumos e outros bens. 

Só registrando, não só Parauapebas, mas outros municípios também lançaram mão da medida e se a moda pega, ninguém mais vai fazer licitação,basta um decreto de estado de emergência. 

Evento



No próximo dia 27, às 19:00h, a Associação Regional dos Municípios Pró-Carajás (Asmec) estará realizando um encontro regional. O evento acontecerá no salão da Câmara de Vereadores e contará com lideranças municipal e regional, onde serão discutidos temas  de fortalecimento da entidade e a mobilização da região para a retomada da luta pela emancipação político-administrativa.

Na ocasião será criada a Associação Municipal Pró-estado do Carajás de Parauapebas (Ampec).  

Maranhão perde a vida em acidente


                              O acidente atraiu muita gente até a beira do lago

Na madrugada de hoje (16) o empresário do ramo de chaves, José Ribamar, conhecido como "Maranhão Chaves" sofreu um terrível acidente e veio a óbito. 

Maranhão perdeu o controle do seu veículo, uma hilux branca e se precipitou em um lago na entrada da vila Palmares II. Não se sabe ainda se o empresário veio a falecer vítima de afogamento ou em consequência de algum trauma por ocasião do acidente. 

O empresário era bastante conhecido na cidade e era pioneiro, tempo chegado em Parauapebas no início dos anos 80. Segundo consta, o velório acontecerá na Câmara de vereadores.

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), entidade a qual Maranhão era associado divulgou uma nota lamentando o fatídico acidente.  

domingo, 15 de janeiro de 2017

Em busca de oportunidade



Não é só no cartório da Cidade Nova que há aglomeração. Nas dependências da prefeitura a situação é a mesma. um grande número de pessoas lotam os corredores da sede da prefeitura querendo a parte que lhe toca no latifúndio do governo de oportunidade.

Esperamos que tudo termine bem.   

Só em abril



Todos os dias centenas de pessoas se amontoam em frente ao cartório, na rua 08, na Cidade Nova. 

Boa parte dessas pessoas está reconhecendo firma e autenticando documentos para uma eventual contratação na prefeitura de Parauapebas. 

Não querendo desanimar ninguém e ao mesmo desanimando, o discurso na prefeitura é que contratação só em abril, portanto...

sábado, 14 de janeiro de 2017

Amigos e correligionários recepcionam deputado de Parauapabas


    Gesmar concede entrevista à imprensa local
     Salão da Igreja Grão de Mostarda recebeu centenas de pessoas

    Lideranças local e regional prestigiando o evento
Na avaliação dos coordenadores do evento, a recepção para  o deputado Gesmar Costa, do PSD de Parauapebas preencheu todas as as expectativas. O encontro, ocorrido na sexta (13) contou com a presença de lideranças políticas de Parauapebas e da região que contribuíram para sua expressiva votação em 2014, O salão de eventos da Igreja Grão de Mostarda ficou lotado e deu o tom democrático e ao mesmo tempo informal a reunião. 
.
As 19;30h, uma coletiva com a imprensa local deu o pontapé inicial do evento. Durante meia hora, Gesmar respondeu as perguntas da imprensa. Temas como segurança, construção de escolas, término do presídio, diminuição do repasse do ICMS, novo estado do Carajás, entre outros temas foram abordados.
Além de responder aos questionamentos, o deputado falou da importância de o município contar agora com um representante na Assembleia Legislativa, "além de Parauapebas, toda região da minha área de atuação tem muito a ganhar, quero colocar o mandato a disposição de todos, vou conversar com todos os seguimentos da sociedade, quero conversar com o prefeito Darci Lermen, colocar a nossa atuação parlamentar à sua inteira disposição, não sou homem de ficar eternamente em cima do palanque, lutei para que o meu candidato a prefeito ganhasse as eleições, não foi possível, agora o que está em jogo é o desenvolvimento de Parauapebas e região". disse.

Já no salão, foi a vez das lideranças usarem a palavra. Muitos depoimentos salientavam a atuação do deputado em outras atribuições, como gestor do serviço de água e esgotos do município, secretário de meio ambiente e de se segurança pública. 

Por sua vez Gesmar agradeceu a manifestação de apoio de todos, se colocando a disposição do município da região, "agradeço imensamente as manifestações de carinho, agradeço a todos, à população de Parauapebas, que me honrou com mais de 20 mil votos, mas, não seria hoje deputado se amigos de outros municípios não tivessem me dado quase 13 mil votos, a todos meu muito obrigado de coração.
No final, um coquetel foi servido. 

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Os desafios de Darci em 2017





Município com um imenso potencial econômico, cantado em verso e prosa como o campeão em arrecadação, Parauapebas inicia o ano com um enorme ponto de interrogação pairando sobre a cabeça de cada cidadão.  

Por outro lado, a chegada de 2017 e a posse do novo governo de Darci Lermen, que comandará os destinos de Parauapebas pela terceira vez trazem um sopro de esperança, mas, o próprio gestor já enfatizou que a tarefa não será fácil. Arrecadação decrescente, desemprego crescente e uma saúde cada vez mais doente são os principais problemas a serem enfrentados.

Partindo do princípio que um município que se preze necessita de recursos, de preferência em grande quantidade para fazer frente as incontáveis demandas, quer sejam sociais, econômicas ou de custeio da máquina pública, podemos dizer que Parauapebas vive uma situação preocupante, haja visto a curva descendente que foi o orçamento nos últimos anos.
Prevendo receita e fixando despesas, o orçamento é uma peça fictícia, uma vez que não se tem garantia de que os recursos entrarão realmente nos cofres do município. A despeito disso, o orçamento é um parâmetro para saber se o ano será das chamadas vacas gordas ou não. 

Para se ter uma ideia, em 2013, o orçamento foi aprovado pela Câmara de vereadores com cifras astronômicas. Nada menos do que  R$ 1.114.120.892,32 (um bilhão. Cento e quatorze milhões. Cento e vinte mil, oitocentos e noventa e dois reais e trinta e dois centavos). Já em 2017, o orçamento foi de R$ 1.005.000.000,00 (um bilhão e cinco milhões).

Como a receita é estimada pode ocorre que ela fique abaixo ou acima do esperado. Mesmo sendo algo que não é comentado em público, se sabe que a receita de 2013 ultrapassou o orçamento e ficou além de um bilhão e duzentos milhões de reais, o mesmo teria acontecido em 2012, notadamente os dois anos financeiramente mais fartos da história de Parauapebas.

Navegando em sentido contrário, em 2016 o município teve um orçamento de R$ 1.045.000.000,00 (um bilhão e quarenta e cinco milhões) e no final arrecadação apresentou uma queda monumental e não entraram nos cofres do município mais do que R$ 745.000,000,00 (setecentos e quarenta e cinco milhões), ou seja, comparando ao ano de 2013, o município arrecadou quase quatrocentos e cinquenta milhões a menos.

Apesar de o orçamento prevê uma entrada de recursos em  2017 na ordem de um bilhão e cinco milhões, nada garante que isso de fato vai acontecer. O ICMS continua baixo, assim como os recursos da Compensação Financeira Sobre a Exploração Mineração (CFEM), também chamada de royalties. O município também se ressente das boas entradas do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN).

Isso prejudica o comércio. Segundo comerciantes ouvidos pela reportagem, em termos de negócios, o Natal de 2016 foi bem inferior aos anteriores.
Com uma queda de receita tão abrupta, a ponto de o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) passar de 16% para meros 9%, era mais do que esperado a instalação da crise no município. Essa foi a principal razão das últimas obras do então prefeito Valmir Mariano terem sofridos atrasos, compromissos com fornecedores não terem sido cumpridos, alem das dificuldades em quitas salários de dezembros e r

Resumindo, com a arrecadação em baixa desses três tributos, que são a base da vida econômica de Parauapebas, a economia fica comprometida e o desemprego toma forma como aconteceu. Alguns levantamentos, dão conta de cerca de 25% da população economicamente ativa está desempregada.
Desemprego em alta – A reboque da crise, o desemprego chegou pra ficar. As razões são variadas e podem ser creditadas a retração econômica do município, causada pela queda da arrecadação, entretanto, outros fatores também contribuíram para a pasmaceira geral. O minério de ferro, principal produto de exportação há cerca de três anos não consegue bons preços no mercado internacional. O minério que chegou a ser comercializado a 190 dólares no mercado internacional, em 2016 chegou a fundo do poço, sendo vendido a 39 dólares. No segundo semestre do ano que se foi, o preço do minério reagiu em algumas ocasiões foi vendido acima dos 100 dólares a tonelada. Hoje ele oscila na casa dos 75 dólares. Melhorou, mas, bem abaixo dos 190 dólares de 2013.

A consequência é o chamado efeito dominó, a margem de lucro da mineradora despencou e ocasionou o corte dos investimentos no município e a debandada das empresas empreiteiras. Pronto. Criado o ambiente propício para  desemprego, que perdura há um bom tempo.  

Saúde doente – Quem imagina que o sistema de saúde municipal entrou em colapso recentemente reside em Parauapebas há pouco tempo. No governo de Bel Mesquita a população já reclamava de mau atendimento. Os postos de saúde nos bairros eram insuficientes para atender a demanda reprimida e Hospital Municipal (na época não passava de um barracão de madeira, construído no distante 1982, pela Vale) recebia toda demanda reprimida. O resultado eram filas e mais filas, Emergência lotada e poucas vagas no setor de internação.

A situação se agravou nos dois mandatos de Darci Lermen (2004 a 2012). Por muito pouco a saúde não chegou a ser responsável por uma convulsão social. O fundo do poço foi a morte de dezenas de crianças recém-nascidas na maternidade. Na época veiculou-se a informação de que foram vítimas de infecção hospitalar.

Para gerir a saúde municipal a Oscip Bem Viver foi contratado, mas não teve vida longa e terminou melancolicamente com um prejuízo milionário para os cofres do município. Diante disso tudo, foi até fácil para o candidato da oposição, Valmir Mariano ganhar as eleições de 2012.

Mesmo com a nova gestão a saúde não melhorou. O prefeito construiu uma UPA, uma policlínica, postos de saúde e terminou o hospital, mas o atendimento foi de mal a pior e a insatisfação da população alcançou um nível preocupante. Da mesma forma que o estado terminal da saúde contribuíra para guindar Valmir ao Palácio do Morro dos Ventos, foi determinante para que a população o rejeitasse e desse uma nova oportunidade a Darci Lermen, em outubro de 2016.

Soluções - Hoje esses problemas giram na cabeça do novo prefeito como um fantasma que teima em arrastar correntes. Darci tem apresentar respostas à população enquanto desfruta de momentos de lua de mel. Político experiente sabe que a fase de carinho tem data para acabar e dentro de pouco tempo será cobrado. Em entrevistas, ele tem dito que a agricultura pode contribuir para que o município volte aos melhores dias. “Parauapebas pode ser um celeiro de alimentos para o Estado”. Apesar de se mostrar muito otimista, Darci sabe que há um longo caminho pela frente e a saída da recessão não acontecerá do dia para noite.

Na área de saúde o prefeito é taxativo. Para ele a GAMP, que toca o sistema de saúde do município está com os dias contados. “Essa experiência não deu certo, não estamos vendo nenhuma melhora”, disse.
Para o prefeito, o município deve reassumir os serviços, trabalhando sem muitos segredos, com médicos comprometidos e com medicamentos á disposição da população, “é assim que vamos trabalhar, vamos fazer o feijão com arroz, sem querer inventar, depois a gente avança em outras frentes”. Disse.

Como se vê, os problemas são muitos, em contrapartida, as soluções, por enquanto são poucas. Darci tem um longo caminho pela frente. Para ter sucesso, precisa tirar o município de uma recessão que já dura três anos; cuidar da saúde, dotando o Hospital  Municipal de médicos, medicamentos, assim como as demais casas de saúde. Por último, gerar emprego e renda. 

Apesar das muitas mazelas sociais, o desemprego é um fator que  machuca e subtrai a dignidade do cidadão.


Bom, pra quem prometeu oportunidade, tudo é possível. 

Surpresa



Causou surpresa a nomeação do presidente licenciado do Sindicato dos Servidores Públicos de Parauapebas (Sinseppar), José Roberto Vieira, para a chefia a CTRH. Não por falta de competência, Vieira é servidor concursado com muitos anos de carreira, mas por ser um sindicalista combativo. Nunca é demais dizer que a data-base para reajuste salarial é em janeiro e tudo o que o servidor quer é o velho sindicato de guerra, com a mesma disposição para pleitear melhorias. 

Achado macabro



Um achado macabro foi encontrado na noite do dia 04. Um homem foi encontrado dentro da sua residência, morto, em adiantado estado de decomposição, O homem, de nome Cleiber Fernandes, tinha 35 anos e morava sozinho. Os vizinhos estranharam  o mau cheiro exalado na residência do indigitado e acionaram a polícia, que encontrou o cadáver com a corda no pescoço.     

Abrindo o bico




O canário econômico da cidade anda tão esquisito que até um seguimento considerado imune à crise começa a abrir o bico. Andando pela cidade já é possível verificar placas de VENDE-SE E ALUGA-SE de instalações que outrora funcionavam igrejas. 

Se até as casas do Senhor estão precisando de inquilinos, imagine as casas que não são do Senhor e são habitadas por reles mortais?

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Farinha pouca meu pirão primeiro



Como é praxe em todo início de governo, as dependências do barracão do Morro dos Ventos fica lotada de agregados e aderentes em busca de uma "beiradinha". Uns até que vão conseguir espaço, mas a imensa maioria vai sair frustrada. 

A disputa é dura e o sistema é bruto. Ouviu falar daquela máxima farinha pouca meu pirão primeiro? Pois é, bem assim. 

Resenha política




Informações seguras dão conta que na semana passada várias notificações a vereadores eleitos. Motivo prestações de contas estapafúrdias. Tem vereador eleito que teve coragem de apresentar prestação de contas contando R$ 7 mil, 11 mil. Tem candidato que gastou horrores e colocou na prestação R$ 30 e poucos mil. ### Isso não vai dar certo. Imagine quando o Ministério Público começar a investigar a infinidade de denúncias, que por absoluta falta de tempo o promotor deixou para o decorrer do ano... Isso não vai dar certo. ### Gerou insatisfação no PSD o voto para vice-presidente da Câmara, proferido por Horácio Martins. ### É que o mesmo tinha combinado voltar na companheira de partido, Joelma Leite. Na hora H, Horácio votou em Francisco Pavão (PSDB). ### Depois de idas e vindas, de renunciar à prefeitura de Marabá para depois voltar a trás e assumir o cargo, Tião Miranda (PTB) disse que os correligionários o convenceram a voltar atrás. Sei... ### Há que fale que houve muita pressão principalmente por parte do governador Simão Jatene. Em nenhum momento, Tião Miranda confirmou essa possibilidade. ### Pelo sim, pelo não, o primeiro-suplente de deputado, Gesmar Rosa da Costa (PSD), que passou a virada do ano em Porangatu, visitando parentes passa a representar Parauapebas na Assembleia Legislativa tomou posse no dia 03 último. ### Quem conhece Gesmar sabe que ele tem por características o aguerrimento e o dinamismo. Em 2013 quando chefiou o SAAEP acabou com o rodízio de água que duravam sete anos, dobrando a capacidade da oferta de água. ### A eleição de Elias da Construforte para presidente da Câmara aconteceu com relativa facilidade e contou com a articulação da cúpula do novo governo. ### Apesar só ter elegido cinco vereadores rapidamente o Novo governo conquistou a ‘‘boa vontade’’ de vereadores do outro lado e tudo transcorreu sem problemas. ### Luiz Vieira, João Fontana, Orlando Menezes, Júnior Romão, Mozart Souza, Odilza, Antônio Neto, Zé Omar são alguns nomes de peso que tiveram atuação destacada na campanha e que não constaram no primeiro momento na lista de secretários de Darci Lermen. ### Há quem diga que eles estão de stand by e é bom os escolhidos mostrarem serviço porque tem gente boa de fora, louca pra entrar na barca. ### Uma visita do prefeito nas instalações do Hospital Municipal no dia 02 deixou o novo gestor preocupado. Mau atendimento, lençóis rasgados, falta de medicamentos, enfim, as mazelas que se arrastam ao longo de anos ou décadas. ### O prefeito planeja uma operação emergencial para restabelecer minimamente os serviços.  

COLUNA DO MARCEL NOGUIEIRA

Não haverá feudos


Não haverá feudos. Isso foi o que deixou bastante claro o prefeito Darci Lermen, na apresentação dos nomes que farão parte do secretariado de Parauapebas, em 2017. 

Darci colocou o dedo na ferida e reconheceu uma prática corriqueira que atravancou seu governo anterior e o do seu sucessor, Valmir Mariano. Aliás, sobre isso, a Juíza eleitoral, Eline Salgado, na cerimônia de diplomação dos eleitos deixou claro. A Justiça estará atenta a nomeações de afilhados e apaniguados de vereador, colocados outrora aos borbotões e sem a menor qualificação para gerenciar as respectivas pastas. Em outras palavras, as muitas pequenas prefeituras que funcionavam (ou não funcionavam) à revelia de um comando central, nas quais cada secretário fazia o que bem entendia, sem prestar contas dos seus atos a ninguém, exceto ao vereador da vez, estão com os dias contados.  
Darci está certo, deixar correr frouxo é o caminho mais curto para um governo ruim e os tempos são outros. Aliás, sobre essa coisa de os tempos são outros, a visita da Polícia Federal às residências dos seus antigos colaboradores e até a dele, um pouco antes da posse deixa claro que de uns tempos pra cá toda nudez será castigada. Trocando em miúdos, quem fizer sujeira fora da casinha corre o risco de sair de casa muito de manhãzinha em companhia dos amiguinhos do Japonês da Federal.

Na entrevista, o prefeito disse com todas as letras que todos terão que atingir as metas propostas e obedecer as diretrizes traçadas por um governo que terá norte. Ora, se o prefeito responde solidariamente pelas pixotadas de um secretário, se seus bens ficam indisponíveis, se ele, prefeito, é quem ficará inelegível por uma par de tempos, caso irregularidades sejam comprovadas, é mais do que justo que tenha conhecimento e passe pelo seu crivo o  que ocorre ao âmbito das secretarias.   
Darci não disse, mas com certeza deve se lembrar das inúmeras vezes em que as viaturas do Gaeco ou a PF desfilaram solenemente pelas ruas de Parauapebas, transportado vereadores, secretários e servidores graduados para esclarecimentos ou prisões temporárias. 

Ainda que não se perceba nitidamente em razão do corre-corre do dia-a-dia, o Brasil está mudando. Em menos de dois anos, uma presidente foi apeada do poder, presidente da Câmara amarga uma cadeia da grossa, assim como outros agentes políticos. Como extensão do país, Parauapebas não foi e não é diferente. Nada menos do que nove vereadores da legislatura passada foram afastados (alguns presos). 

Até mesmo a sociedade, que em épocas passadas assistia placidamente a vaca pública ir para o brejo, enquanto fortunas eram construídas num abrir e fechar de olhos, dá mostrar que não aceitará mais isso. 

Não haverá feudos. A população penhoradamente e atenta agradece.  

HOJE 631 - já nas bancas e nas ruas


sábado, 7 de janeiro de 2017

Gesmar toma posse do mandato de deputado


Nesta sexta (06) por volta das 14 horas, Gesmar Rosa da Costa (PSD) assumiu o mandato de deputado estadual na capital do Estado. A cerimônia de posse ocorreu no gabinete do presidente da Casa, Márcio Miranda (DEM) e contou com a presença do ex-prefeito, Valmir Mariano, deputados e uma comitiva de Parauapebas, que foi à capital do Estado para prestigiar o evento.

O deputado de Parauapebas assume a vaga deixada por Tião Miranda que venceu as eleições para prefeito em Marabá. 

Gesmar terá dois anos para mostrar seu valor. A julgar pelo trabalho desempenhado à frente do SAAEP e da Secretaria de Segurança Institucional (SENSI) Parauapebas ganhará e muito com seu representante em Belém. 

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Posse na sexta


Nesta sexta (06), Gesmar Rosa da Costa (PSD) assume a cadeira de deputado em Belém. Gesmar substitui Tião Miranda que assumiu o cargo de prefeito de Marabá, abrindo espaço para a subida dele.

Nem é preciso dizer que Parauapebas terá muito a ganhar. Há seis anos o município não tinha um representante na Sssembleia Legislativa. 

domingo, 1 de janeiro de 2017

COLUNA DO MARCEL - De repente Tião Miranda desistiu de desistir




Nesse momento que escrevo a sessão que dará posse a Tião Miranda o prefeito eleito de Marabá, juntamente com seu vice, Toni Cunha está em curso. Em outras palavras, apaga tudo o que foi veiculado nos jornais, blogs e sites de Marabá e região. Tião que tinha desistido de ser prefeito de Marabá, chegando a entregar a carta de renúncia, desistiu de desistir.

O tema teve grande repercussão na região porque mexeu diretamente com a vida política de Parauapebas, uma vez que Gesmar Rosa da Costa, como primeiro-suplente da coligação de Tião Miranda seria o grande beneficiado, assumindo a cadeira na Assembleia Legislativa.

De repente, não mais que de repente, eis que surge o problema, mas... ‘pera’ lá cara-pálida , de repente? Como de repente, se há cerca de um mês já corria nos bastidores da política que Tião Miranda poderia dar um cavalo de pau e continuar arranchado na Assembleia, liberando a prefeitura de Marabá para o vice, Toni Cunha.  Ele alegava
depressão pós 2012, entretanto, tudo era tão sem sentido que todo mundo se recusava a considerar essa possibilidade.

Considerando que ele continue depressivo, até porque ninguém se cura de uma depressão de uma hora pra outra, principalmente quando a dita cuja persiste desde o final da eleição de 2012, deve se analisar outras possibilidades.

A primeira é que a sua ausência na posse poderia ensejar uma série de ações na Justiça Eleitoral, e não seria garantido o mandato definitivo do vice, Toni Cunha. Há vários entendimentos de juristas, uns a favor da legalidade do ato, afirmando de que ele estaria renunciaria a posse e que o vice poderia ser empossado sem problemas, no entanto há os que julguem que ele não poderia renunciar  o que ainda não tinha, já que o mandato só passaria existir após a posse.

Outra vertente que não pode ser desconsiderada acha que o deputado renitente tentou fazer uma grande jogada, ganhando a eleição de Marabá, sem abrir mão das prerrogativas de deputado. Para isso se utilizou do vice. Na prática ele seria o prefeito de fato, enquanto exercia o mandato de deputado de direito.  Talvez Tião tivesse voltado atrás ao perceber que quando as coisas ficam grandes demais não há controle sobre nada. Ele assumiria um desgaste político enorme, e talvez o vice, que fora escalado para ser marionete, não fosse tão marionete assim.

Por último e eu sou um dos que vai nessa vibe, o que fez Tião Miranda mudar de ideia e tomar posse foi uma pressão, mas uma senhora pressão de Belém. Explico: Tião é base do governo e um dos homens de confiança de Jatene. A sua renuncia poderia até beneficiar Toni Cunha, o vice, mas politicamente seria um desastre para a base de apoio de Jatene no chamado corredor de Carajás. Hoje em dia o PMDB comanda as prefeituras dessa microrregião. Curionópolis, com Adonei Aguiar; Canaã, com Jeová Andrade e Parauapebas com Darci Lermen. Ora, a única possibilidade de o governo estadual ter a chamada presença do PSDB/PSD na região seria com a subida de Gesmar para a Assembleia. Ele seria o elo que estava faltando e a possibilidade de vitórias eleitorais no futuro.

Falando em Gesmar, depois de algumas intempéries, vai assumir o cargo, que a bem da verdade já deveria ter assumido há muito tempo. Parauapebas perdeu horrores com sua ausência na Assembleia, a começar pela perda do ICMS.

Finalmente o pão do pobre caiu com a manteiga virada pra cima.  



Posse de Darci Lermen, Sérgio Balduíno e vereadores


   Darci e Sérgio - quatro anos à frente do município

Nesse momento está se encerrando a cerimônia de posse do prefeito eleito Darci Lermen, vice-prefeito, Sérgio Balduíno e dos quinze vereadores que comporão a oitava legislatura. 

O vereador Horácio Martins, como vereador mais idoso conduziu a cerimônia de posse. 

Amanhã (02), no auditório da prefeitura acontecerá a cerimônia de posse do secretariado do prefeito eleito em 02 de outubro.

Muita gente - como já era de esperar, mais de 2 mil pessoas estiveram no prédio da Câmara de vereadores para prestigiar o evento, abarrotando o espaço. Muitas pessoas que foram ao local não puderam entrar, o que frustou a expectativa de  muitos. 

Quem Sabe um Dia - poema


 Mário Quintana

Quem sabe um dia
Quem sabe um seremos
Quem sabe um viveremos
Quem sabe um morreremos!

Quem é que
Quem é macho
Quem é fêmea
Quem é humano, apenas!

Sabe amar
Sabe de mim e de si
Sabe de nós
Sabe ser um!

Um dia
Um mês
Um ano

Um(a) vida!

Charge


Desistiu de desistir?



Realmente o balaio de gato que se tornou a política marabaense colocou a cidade de ponta a cabeça e está influenciando o município de Parauapebas. 

Com a renuncia de Tião a posse de prefeito de Marabá e voltando a exercer o mandato de deputado estadual, Gesmar Rosa da Costa, do PSD de Parauapebas assumiria o mandato a parte do dia 02 de outubro, o que não ocorreria com a renúncia de Tião.

Veja bem , hoje deu no Blog do Zedudu, informações de Ulisses Pompeu, jornalista de Marabá de que Tião teria mudado de ideia e assumiria ainda hoje o mandato de prefeito. A nova decisão de Tião teria enfurecido o vice, Toni Cunha que já havia concedido coletiva à imprensa falando do seu futuro governo, mas ao que parece essa decisão foi apoiada por correligionários. 

Como o que passa na cabeça do Tião é coisa muito volátil, é bom esperar a posse que está ocorrendo nesse momento para falar quem será o prefeito de fato. 

Aguardem  novas atualizações.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Posse



Posse do prefeito, vice-prefeito e vereadores. Domingo, às 9 horas na Câmara Municipal. 

Posse dos secretários, segunda-feira (02) no auditório da prefeitura

Novo estilo



Mais uma do anúncio do secretáriado para encerrar o assunto. 

O evento que originalmente era pra ter 70 pessoas, entre profissionais de imprensa e o novo staff do prefeito eleito, recebeu uma acréscimo de última hora. Curiosos que queriam ver o prefeito, lideranças que foram prestigiar Darci e aspirantes a lideranças que queriam porque queriam sair na fotografia. O certo é que o prefeito liberou a entrada pra todo mundo e foi aquela loucura no auditório da IFPA.

É o estilo do novo prefeito. Popular e popularesco.    

Ausências



No evento do anúncio de secretários, nomes novos e outros velhos conhecidos da política. À boca  miúda, nas rodas que se formaram após o evento, o estranhamento pela ausências no staff principal de velhos e novos colaboradores e parceiros de Darci, que foram importantes na campanha, como Luíz Vieira, Orlando Meneses, Zé Omar, Mozart, Júnior Romão, Eli Areias, Marquinho Correa, Antônio Neto, João Fontana, Odilza, Rivaldo Bonfim e outros e outros. 

Das duas uma, ou o prefeito está dando corda para alguns se enforcarem, abrindo espaço para sua turma de confiança, ou essa dita turma já não goza do prestígio antigo. 

   

Tião Miranda renuncia ao mandato de prefeito de Marabá


Tião Miranda, um gesto drástico ou uma atitude intempestiva?


Alegando motivos de saúde, o prefeito eleito de Marabá, Tião Miranda renunciou ao mandato. O acontecimento que parou Marabá aconteceu hoje (30), na Câmara Municipal de Marabá, onde o político entregou a carta de renuncia. 

A renuncia de Tião já era especulada há cerca de um mês, Para amigos e correligionários, Tião, que é deputado estadual já acenava com essa possibilidade, entretanto, ninguém considerava essa hipótese, 

Ontem (29) o assunto voltou à baila com muita força e ficou prevista que a renuncia seria no dia de hoje. Apesar dos apelos de amigos e correligionários, Tião protocolou a carta na Câmara de vereadores.

Com a decisão, Gesmar Rosa da Costa, do PSD de Parauapebas, que assumiria a cadeira na Assembleia Legislativa como novo deputado voltará a condição de primeiro-suplente de deputado.

Especulação - Em Marabá há versões contraditórias para a decisão drástica do prefeito eleito e agora renunciante ao cargo. Que ele foi acometido de depressão após a derrota em 2012 para João Salame , na corrida para a prefeitura de Marabá e jamais se recuperou, entretanto há que afirme que ele, Tião, estaria sofrendo de outra enfermidade e estaria com a saúde debilitada. 

O secretariado de Darci Lermen



Darci Lermen e o novo secretariado

Chegou o tão aguardado dia. Finalmente o prefeito eleito, Darci Lermen anunciou o seu secretariado, que assumirá o controle da máquina pública a partir do mês de janeiro. 

No auditória IFPA, na Cidade Nova, Darci reuniu a imprensa para a apresentação, Juntamente com seu vice, Sérgio Bauduíno, Lermen enfatizou que ao contrário das administrações anteriores, não haveriam no seu mandato pequenas prefeituras. "Todos os secretários são da minha inteira confiança e terão liberdade para trabalhar, mas o comando é meu. Todos seguirão as diretrizes traçadas", disse.

São esses os nomes que comporão o governo:

Chefe de Gabinete:. Luís Bonetti
Secretaria da fazenda: Keniston Braga
Secretaria de Planejamento: João Correa
Secretaria de Administração: Cássio Flausino
Secretaria de Educação: Raimundo Neto
Secretaria de Saúde: Francisco Cordeiro
Secretaria  de Urbanismo: Edimar Lima
Secretaria da Mulher: Ângela Pereira
Secretaria de Meio Ambiente: Dion Leni
Secretaria de de Desenvolvimento: Isaías Pioneira
Secretaria de Assitência Social: Jorge Guerreiro
Secretaria  de Esportes: Leureci Faleiro
Secretaria de Segurança Institucional: Michael Gomes
Secretaria  de Agricultura Eurival Totô Martins
Secretaria de Cultura: Wandernilson Costa, o "Popó"
Secretaria de Obras: Maria Silva Farias
Secretaria de Mineração: Flávio Veras
Secretaria de Habitação: Maria Vani

Coord. terras: Evaldo Catanhede
Coord. Juventude: Rafael Ribeiro
Ouvidoria Municipal: Josemir Santos
CTRH: José Roberto Vieira
Procuradoria Municipal: Cláudio Moraes
Controladoria: Cristiano César

Darci deve dar posse aos novos secretários na segunda-feira (02), a partir das 10 horas.