"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha
de ser honesto".

(Rui Barbosa)


terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Tempo quente na Paranasa

Funcionários aglomerados na Paranasa




Ontem, 24 , o tempo ficou embaçado para os lados do Consórcio Canter/Paranasa. A sede da empresa, localizada no bairro Beira Rio ficou tomada de funcionários em processo de desligamento da empresa.



Os trabalhadores alegavam que cerca de 150 funcionários demitidos estavam com problemas para receber a indenização referente a rescisão contratual. Algumas rescisões estavam previstas para o dia 14, mas a empresa postergara o pagamento para ontem, o que teria irritado os mais de cem trabalhadores que se aglomeraram na sede da empresa.



Apesar do atraso em algumas rescisões, assim com a retenção de documentos, como carteiras de vacina e CTPS, o que mais irritou os funcionários foi a atitude da empresa em requisitar a presença da polícia para, segundo os funcionários, intimidar qualquer tentativa de manifestação.

Até o momento da reportagem, a empresa ainda não havia efetuado o pagamento, mas a previsão passada pela por alguns funcionáriso da empresa foi de que ainda ontem todos os funcionários receberiam seus respectivos pagamentos.

4 comentários:

Anônimo disse...

ola Marcel, tenho um caminhao alugado para paranasa, sera que essa quebradeira ja passou por lá tbm?? porque Hidelma, Alusa e WO todos sabem o que elas fizeram.

Unknown disse...

pois mas a paranasa parece que tomou as medidas cabiveis...

Unknown disse...

pois mas parece que a empresa consocio camter paranasa tomou as medidas cabiveis

Unknown disse...

mas pensando bem a paranasa e umas das maiores empresa de construcao civil